sexta-feira, 13 de março de 2015

1 de Março de 2015


Um momento não é tudo…
mas tu és tudo num momento.



É esta a frase que decora o postal ilustrado escrito com seis mensagens assinadas pelos meus cinco filhos, uma das quais, de carácter póstumo, de meu marido, cujo aniversário natalício se celebraria hoje, se fosse vivo.
O jantar que nos reuniu, apenas mãe e filhos, teve como objectivo, reacender a alegria dos tempos em que eram solteiros, o conforto do lar da sua infância e juventude, a recordação dos momentos felizes que nunca deixaram de transmitir amor, união, cumplicidade, ternura e preocupação recíprocos.
Invocámos o passado, brindámos ao futuro e à memória do pai, sempre presente pela sua figura distinta e bem humorada, pelos seus valores morais e pelo seu sentido de requinte, nobreza de alma e responsabilidade.

Seguem-se as mensagens:


Querida mãe,
Um sinónimo de doação, de carinho,
de afecto, de verdade,
sem tempo nem momento!
Te amo muito, mãe!
Tua filha, Xana


Obrigada, mamã, por fazeres
parte da minha vida.
Sem ti, eu não era nada.
Amo-te muito.
Eternamente tua filha, Eurídice


É com grande felicidade que vou recordar
este dia, que se repita por mais anos
com muito amor. Obrigada pela pessoa
que sou, a ti te devo, querida mãe. Beluxa


Obrigado por seres uma querida mãe,
de que me orgulho muito. Sem ti, a vida
não tem sentido. Amo-te muito, mãe. Cláudio


Mamã:
Ficarei eternamente grata
pela mãe que foste, és e serás.
Pelos teus ensinamentos que estão sempre
presentes no meu dia a dia, pelos exemplos
de oportunismo, coragem e alegria em todos
os momentos, sejam eles bons ou menos bons.
Amo-te. Yolanda


Estarei sempre convosco
em todos os momentos.
Com carinho do vosso pai e marido”.



PS - Desejo encerrar este capítulo, se não com chave de ouro, pelo menos, com chave de prata, dizendo-vos de coração inteiro e franco:

Sois tudo para mim.
Quero-vos como ao sol que me ilumina e ao ar que respiro.
Sois a água que mata a minha sede.
Sois o pão que sacia a minha fome.
Sois o calor nos meus dias de Inverno.
Sois a brisa fresca nas minhas noites de verão.
Sois o meu arco-íris em tempo de chuva.
A luz ao fundo do túnel.
Sois o meu mundo, o meu Universo.

Cada um de vós é o símbolo de um nascimento glorioso.
Cabe aqui lembrar a frase do Poeta, eu que tive cinco filhos:

“Mais teria se não fora
para tão grande Amor,
tão curta a Vida”.

Congratulo-me por este encontro ter sido desejado por todos sem saberem uns dos outros. Sinto-me feliz e grata.
Na perspectiva de um próximo evento, tão especial e tão nosso, deixo um desejo:

QUE O AMOR FRATERNO CONTINUE A UNIR-VOS, HOJE E SEMPRE

Vossa Mãe, Amiga, Conselheira e Camarada, Aurora