sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

BENVINDO 2014


Saúdo-te com o


POEMA PARA A HARMONIA


No sarau de mil cores do meu dossel,
todos os astros estarão presentes
e ele virá, o meu cavalo
marinho,
pousar nas bordas, murmurando
e rindo.
Traz-me o segredo de uma lenda
antiga
em que os meus dados eram feitos
de coral
e a minha pele, caudal
de seda e mel
para afagar o teu sangue intrépido.


Nos meus poros se infiltra o aroma
da sua crina.
Embalada pela aragem,
o meu corpo está
vencido pelo teu fôlego.


Desliza pelo contorno
da tua sombra,
onda de mar, fímbria de rio…


e o meu corcel toma-me no dorso
e eu vou banhada em franjas de cristal,
no orvalho do meu desejo.


Onde me leva o meu cavalo
marinho
neste esboço de sangue
e esplendor?
O meu cavalo de nácar,
róseo, etéreo,
sabe que mortos ficam os que odeiam.


Contigo me transformo,
contigo, me desdobro
e nas rugas das nuvens me contemplo
para riscar do mundo
o opressor
e iluminar o choro da criança.


No teu lago me banho e me desnudo.


Cada poro da pele é uma flor.


O teu gesto destila tais afagos
que nos risos da terra se encastoam.
São mistérios de uma oferta que percorre
a natureza
virgem
que o fio da navalha não fendeu.


Contigo vou, ó meu Amor
de fábula,
resgatar os reféns, os oprimidos
e as feridas de todos os quadrantes,
os sábios e os heróis assassinados,
a alma de epopeia em verso exangue
e os destinos do mundo mal
lembrados
por pedaços mortais de grito
e dor…


Onde me leva o meu cavalo
marinho
que a memória dos tempos não transforma


e pelos séculos se ofusca em nostalgia?




Nesta metáfora para o Novo Ano, está contida a esperança de dias prósperos, felizes, radiosos e vitoriosos para todos.
Principalmente, para os que sofrem, a angústia se substitua pela força e pela fé.
Vivamos em plenitude através da compaixão e solidariedade para com o próximo.
O blog Fogo de Santelmo e todos os que nele trabalham desejam a todos de todos os hemisférios, um

2014 ESPLENDOROSO