terça-feira, 25 de dezembro de 2012

NATAL - Epopeia do Ressurgimento



por Aurora Tondela


              I

O Menino nasceu.
Por que nasceu a criança de Belém,
anunciada a pastores
e a reis,
pela estrela dos magos orientais?...

E não coube na compreensão do mundo.

O Menino nasceu.
Era loiro, roliço, sorridente
para o olhar de Maria
que o via
…o menino de todas as raças.

O Menino nasceu
e cresceu a ensinar a humildade e o amor
fraterno,
as fontes da vida construída
na paz entre as nações.

mas os povos se torturam como sádicos.

Num apelo de luz e de alegria,
o Menino de Belém volta
e nasce de novo.

para as crianças de Biafra, Haiti,,
Somália, Angola e Moçambique,
Guiné Bissau, Bósnia…

e em todos os rincões onde há doença,
miséria, epidemias,
conflito armado…
apesar de a inteligência
humana
ter dado a passada larga
na investigação, informação,
a tecnologia de vanguarda,
a grande conquista dos mundos virtuais,
dos horizontes cibernéticos,
em nome do progresso?

O Menino nasceu para brincar com todas as crianças.

para ser o menino de todos os direitos,
o menino da liberdade,
do sagrado principio do Amor;
o menino de todas as mães
que amam nos filhos o seu olhar de seda
e as mãozitas a acenar para o mundo
que as espera…

Que fazem os homens?

O Menino nasceu.

De  quem é este menino concebido
por ordem natural, superior,
para salvar a humanidade,
a que tem e a que não tem
presépio de encantar?

Não é o menino da droga,
do vício, das escarpas
do crime,
da corrupção, do suicídio…

nem o menino da opulência, do ouro,
do poder, do interesse,
da destruição…

nem o menino dos núcleos atómicos,
das moléculas tóxicas,
radioativas,

nem o menino da afronta à natureza,
da distorção
dos valores…
o menino da dor.

O Menino nasceu…

e vai crescer.
Como há milénios,
crescerá na controvérsia
e polémica,
na ambição e na mentira,
numa falsa democracia,…

para ser descoberto
na esperança,

até que os homens saibam
que o Menino nasceu para ficar…

para nos ensinar a caminhar.