quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

O SALVADOR QUE TODOS ESPERAVAM


No dia 22 de Janeiro p.p., tive a honra de ser presenteada com uma carta do Santo Padre, cujas palavras não resisto a transcrever:


“…o Menino Jesus, nascido em Belém, da Virgem Maria, é a salvação oferecida por Deus a cada um de nós, a todo o ser humano e a todos os povos da terra. Que o poder de Cristo tire com a sua mansidão, a dureza dos corações de tantos homens e mulheres imersos no mundanismo e na indiferença, na globalização da indiferença. Que a sua força redentora transforme as almas em arados, a destruição em criatividade, o ódio em amor e ternura. Assim podemos dizer com alegria: Os meus olhos viram a tua salvação. (cf. Mensagem Urbi et Orbi, 25/XII/2014) a) E não podemos guardá-la só para nós. Há sempre alguém perto de nós que passa necessidade seja ela material, psíquica ou espiritual. Cada um de nós, não importa se individualmente tem muito ou pouco – é chamado a estender pessoalmente a mão e servir os nossos irmãos necessitados. O maior presente que lhes podemos dar é a nossa amizade, a nossa solicitude, a nossa ternura, o nosso amor por Jesus. Na verdade, receber Jesus significa receber com Ele, tudo; dá-Lo, significa dar o maior presente de todos. Com Jesus, a alegria é de casa.”


Foi esta a mensagem curiosamente recebida no dia do meu aniversário natalício – nada acontece por acaso – vinda do Sumo Pontífice, o Papa Francisco, mensagem que desejo partilhar com todos os que lêem os meus textos, com todos onde possa chegar a lição magistral retirada do aniversário do nascimento do Menino-Deus.

Como os sons de uma trombeta, deixo aqui, para todos os quadrantes do mundo a mensagem que Jesus Cristo nos deu como exemplo gerador da felicidade que vem com tudo e com Ele. E não vos faltará nada.
Renovo neste começo de ano, os meus votos de um 2015 vivido em plenitude, como revela o Santo Padre.
O que se semeia, colhe-se.



a)     Referência ao velho Simeão quando viu o Menino pela primeira vez, ao colo de Maria, sua Mãe e percebeu a missão: trazer a paz aos povos e às nações e libertar as almas perturbadas e ignorantes. Trazer-lhes a salvação.